Agende sua consulta:

Agenda Agora!
11 2533-2460
11 94004-6241

Siga-nos:


Como agem os bioestimuladores de colágeno?

Por Monique Teixeira 1 ano ago
Home  /  Dermatologia Estética  /  Como agem os bioestimuladores de colágeno?

O colágeno é popularmente conhecido e associado a juventude. Você conhece a sua função?

O colágeno é uma proteína fundamental ao organismo. Diferente do que muitos pensam, não está presente somente na pele, mas também nos nossos ossos, tendões e cartilagens. Possui função estrutural, de sustentação, mantendo a pele resistente, firme e com tônus. Por isso é peça tão fundamental quando o assunto é juventude, afinal de contas ter uma pele jovem e firme, deixa sua aparência mais saudável e bela.

A má notícia é que o nosso corpo deixa de produzir a proteína do colágeno com o passar dos anos, a partir dos 30. E então começam a surgir as rugas, sulcos, perda de volume e contornos faciais. Se esta perda de colágeno é intrínseca e involuntária, o que está ao seu alcance?

Medidas preventivas a degradação do colágeno

Evitar o Sol, tabaco, álcool, alimentação oxidativa (alimentos inflamatórios como a gordura e o açúcar). Adotar uma dieta saudável, com vitaminas e antioxidantes.

O uso de dermocosméticos e alguns procedimentos dermatológicos desempenham um papel de estímulo ao colágeno. Um destes tratamento rejuvenescedores que conquistou os amantes de uma pele jovem e firme é o bioestimulador de colágeno.

O que fazem os bioestimuladores de colágeno?

Os bioestimuladores de colágeno, como o próprio nome já diz, estimulam a produção de novo colágeno após promover uma ação inflamatória na pele. Esta inflamação estimula os fibroblastos a trabalharem produzindo a proteína do colágeno. Os bioestimuladores mais conhecidos no mercado são o ácido polilático, a hidroxiapatita de cálcio e a policaprolactona, mais conhecidos pelos nomes comerciais de: Sculptra®, Radiesse® e Ellansé®, respectivamente.

Como são aplicados os bioestimuladores de colágeno?

O produto é distribuído em pontos estratégicos da face, de acordo com a avaliação do médico dermatologista, com o auxilio de uma micro cânula, bem fina. O uso desta ferramenta diminui o inchaço pós procedimento e os roxos. O paciente pode retornar às suas atividades normalmente, devendo evitar apenas os esforços físicos por 24 horas.

A aplicação pode ser de 1 a 3 sessões, variando em função da necessidade do paciente e da substância escolhida pelo profissional.

Consulte um dermatologista e saiba mais informações sobre este procedimento.

Para agendar uma consulta com a Dra. Renata Mitelman clique aqui.

Category:
  Dermatologia Estética